quarta-feira, 25 de abril de 2012

Passaporte Carimbado com "Thiago Pereira"

"Sou muito feliz de ter nascido nessa época,de ser adversário deles.Fico muito feliz de fazer parte da evolução dessa prova"

Assim o nadador Thiago Pereira me respondeu quando perguntei, semana passada, se ele se sente triste por ter nascido na mesma época e dois dos maiores nadadores da HISTÓRIA, Ryan Lotche e Michael Phelps.

Thiago Pereira está há oito anos entre os melhores nessa prova.Foi quarto colocado nos mundiais de 2007 e 2009, na Olimpíada de Pequim, além de quinto em Atenas e sexto no Mundial de Shangai. Essa medalha em grandes eventos internacionais está demorando a vir.

"Estou treinando para conquistar uma medalha. Treino para ganhar do Phelps, ganhar do Lotche. Não treino para ser bronze nem quarto lugar. Tem que pensar sempre no ouro" garante o nadador que sabe que sua principal chance de medalha em Londres é nos 200m medley. "Quero chegar em Londres e nadar próximo ao tempo que fazia na época dos trajes(1m55s55).Assim, consigo ganhar uma medalha".

Os 400m medley é a prova mais completa da natação e Thiago sente muito quando nada. "A prova é sempre um dilema, as vezes encaixa, as vezes não.Espero ter um grande resultado no Maria Lenk. Preciso competir mais essa prova". Ele vai se inscrever em duas etapas do tradicional Circuito Mare Nostrum, na Europa, e em ambas vai disputar a prova.

Thiago tem índice ou teria condições de obter em várias provas. "Meu foco em Londres, claro, são as provas de medley. Vou tentar os 100m costas para entrar no medley. Talvez opte por nadar uma outra prova, mas a princípio vão ser só essas mesmo" disse o mineiro que, em Pequim, participou também dos 200m peito.

O revezamento medley do Brasil, no papel, é muito forte. Tem Cesar Cielo e Felipe França, campeões mundiais, um nadador no borboleta que pode ser Kaio Marcio ou Gabriel Mangabeira, ambos finaistas olímpicos, e um nadador de costas. No costas, a disputa está entre o especialista Guido e Thiago "Só entraria no reveza se desse um tempo surpreendente.Para pensar em conquistar medalha, precisaria nadar na casa dos 53s", disse o "Mr Pan" que tem 54s47.

Sempre escrevo aqui que admiro muito o Thiago por ser um nadador tão completo. Mas, a medalha é muito difícil. Vamos esperar Londres se aproximar mais para ver o que ele pode fazer mas, no papel, ele ainda é o quarto melhor nadador do mundo.

A série Passaporte Carimbado falará das chances de cada um dos brasileiros que vão a Londres. Objetivo é chegar aos Jogos Olímpicos tendo entrevistado TODOS os brasileiros de provas individuais e uma boa parte dos esportes coletivos.

Siga o blog no twitter: @brasilemlondres

Um comentário:

  1. O Daniel pode ser uma surpresa nos 100 costas no Maria LEnk. É torcer.

    ResponderExcluir