terça-feira, 7 de agosto de 2012

Idas e vindas

O esporte é incrível por diversos motivos, mas acho que o principal deles é o fato de a gente nunca saber o que vai acontecer.A gente fica quatro anos analisando os resultados, vendo provas, lendo sites estrangeiros, conversando com atletas, criando teorias de quem pode ou não pode conquistar medalhas. Aí, chega a Olimpíada e a gente vê que é impossível prever qualquer coisa.

O maior exemplo disso em Londres foi a natação. Todo mundo começou a Olimpíada achando que Locthe ia ser o cara e Phelps um mero coadjuvante. E foi o que aconteceu no primeiro dia. Aí, o Lotche, que na teoria era O CARA, fica fora do pódio nos 200m livre e ele não é mais o cara. O cara vira o Yanick Agnel, da França, que levou dois ouros logo no início da Olimpíada. Aí o Phelps perde sua principal prova, os 200m borboleta, e todo mundo acha que ele acabou. Vai para os 200m medley, uma prova símbolo do duelo entre os dois, enquanto o francês Agnel já tinha até sido esquecido. Aí o Phelps ganha do Lotche e vira o cara da Olimpíada, encerrando de maneira espetacular sua carreira olímpica.

No período de uma semana, Phelps e Lotche foram do inferno ao ceu e do ceu ao inferno.

Cielo passou os últimos quatro anos como herói nacional, como o cara imbatível, aquele que nunca perde e tal. Enquanto isso, Thiago Pereira sempre ofuscado, criticado e ouvindo frases do tipo "Ele só ganha Pan" e "O cara vai ser quarto lugar sempre".
Aí, em Londres, Thiago ganha uma medalha numa prova que nem é a sua enquanto Cielo sai com o bronze dos 50m livre e fora do pódio nos 100m

O vôlei feminino começou desacreditado, ganhou da Turquia aos trancos e barrancos, perdeu da Coreia, dos EUA. Aí todo mundo achou que tudo tinha acabado, que essa geração de Pequim não servia mais para nada. Eis que elas ganham da China, também errando bastante, passam pela Servia e chegam as quartas de final como quartas colocadas, contra a campeã do outro grupo, a Rússia. Aí vencem por 3 a 2 depois de salvarem seis matches points.

Já estava na boca de todo mundo "Ah, mais uma vez as meninas perderam, elas não são decisivas e bla bla bla". E foi a sétima vitória em oito tie breakes esse ano. Espero que elas não voltem a cair no conceitos.

O Bolt acho que é o próximo a entrar nessas idas e vindas. Ele ganhou os 100m e todo mundo fala que ele é gênio, imbatível, sabe tudo e tal. Mas há tempos sabe-se que para os 200m ele não é tão favorito assim...

O esporte é feito de idas e vindas.

O Brasil encerrou mais um dia com oito medalhas no quadro, dois ouros, uma prata e cinco bronzes mas com mais quatro garantidas, ainda não sabendo-se a cor: Duas do boxe, uma do futebol e outra do vôlei de praia.

Ou seja, são 12 medalhas certas.

Ainda mantenho a ideia de 17. E quatro de ouros, que era a aposta inicial.

Com a perda do vôlei de praia feminino hoje, acho que os outros dois ouros virão do futebol e do vôlei de praia masculino.

As outras três medalhas podem vir do hipismo, vôlei de praia feminino, Diogo ou Natalia no taekwondo ou Poliana Okimoto.

Também podem vir do atletismo, com os revezamentos 4x100m e o Marilson, ou basquete masculino ou Yane Marques.

Siguimos em frente. Faltam só cinco dias...

Siga o blog no twitter: @brasilemlondres

8 comentários:

  1. O esporte é assim mesmo, por isso que tantos dizem que o mais difícil não é chegar lá, mas se manter.
    Lembro de um trecho da biografia do Sampras, quando ele ainda garoto vence um jogo juvenil e é abordado por uma repórter para falar entusiasdamente sobre a partida. No dia seguinte, Pete perde para um de seus rivais juvenis, o MaliVai Washington - que chegou a ter uma carreira razoável como profissional. A mesma repórter vai então entrevistar MaliVai. Nesse momento o pai de Sampras lhe dá uma das maiores lições que o futuro supercampeão receberia: "Olha, hoje ela está entrevistando o MaliVai..."

    ResponderExcluir
  2. eu acho que vamos acabar na meta do cob de 15, com os 2 voleis de quadra, sao 14 e acredito em 1 zebra entre basquete, taekwondo, marilson, 4x100 feminino e poliana. destes o mais provavel acho o basquete, mas adoraria ver esse 4x100 fem ganhando como acharia maravilhosa a vitoria do handebol, que de 2016 nao passa nao, seguramente a maior evolução entre todas as modalidades desde 2004. nao acredito no hipismo nem na yane, ainda falta subir mais um degrau pra ela.

    ResponderExcluir
  3. Esqueceu do vôlei. Deve vir mais duas medalhas aí

    ResponderExcluir
  4. Credo, cara!!! Como Voce escreve MAL!!! Aprenda a escrever portugues corretamente antes de postar estas m... Na Internet. Afe.

    ResponderExcluir
  5. guilherme parabéns pelo seu blog esta fazendo uma excelente cobertura das olimpíadas assim como foi feito em todo o ciclo uma pena que muitos atletas tenham tido momentos desfavoráveis, mas faz parte o que fale é ver nosso esporte olímpico em otimo momento e vamos torcer para melhorar cada vez mais para o rio 2016.
    parabéns mais uma vez pela sua cobertura que pode ter certeza fez um diferencial para pessoas como eu que não tinahm tanto conhecimento sobre os esportes e hoje sou super fã.

    ResponderExcluir
  6. Malandro, este blog aqui é o melho canal de analises ( e de informaçao tb) vou acompanhar durante todo proximo ciclo olimpico, tomara que vc continue assim.

    Outra coisa, ontem vi um gráfico da evoluçao dad medalhas do GBteam. Inpressionante! Vc trm algum post sobre isso, ou um mais geral sobre nossas perspectivas pra 2016?

    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Bruno Botafoguense8 de agosto de 2012 14:57

    Amigos, eu penso q ainda vamos ter 5 ouros sim, no volei masculino ou volei feminino ou esquiva falcao, qto as 17 medalhas, temos 12 já conquistadas, 2 encaminhadas nos voleis, 1 que pode vir no volei de praia com Juliana e Larissa, e tem basquete, revezamentos, natália.

    Penso que vamos chegar a 5 ouros e 16 medalhas no total!

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo blog. Descobri agora na semana da olímpiada, mas é disparada a melhor análise dos esportes olímpicos. Faço minha as palavras do Capi1980, vou acompanhar regularmente no próximo ciclo...
    Acho que vamos sair mesmo com 15 medalhas, 4 de ouro...

    ResponderExcluir