sábado, 23 de junho de 2012

Passaporte Carimbado Emanuel e Alison

Já disse algumas vezes aqui que confio e aposto em quatro medalhas de ouro do Brasil em Londres. Cielo nos 50m, Robert/Bruno na vela, Juliana e Larissa e Emanuel e Alison.

2011 foi perfeito para eles. Foram campeões mundiais, do Circuito Mundial, do Circuito Brasileiro e dos Jogos Pan-Americanos. Em 2012 eles ganharam uma etapa de Grand Slam, na Rússia, e lideram o ranking mundial. "Acho que alcançamos nossos objetivos nesse primeiro semestre, que eram jogar bem, conquistar pódios, mater uma boa regularidade e terminar bem essa corrida olímpica" comentou Emanuel, que vai para sua quinta Olimpíada e foi campeão em 2004 e bronze em 2008. "Fizemos quatro pódios nas quatro últimas etapas. Fico feliz porque é o fruto de nosso trabalho e a prova que estamos no caminho certo"

Rogers e Dalhausser são os atuais campeões olímpicos mas foram um pouco irregulares no último ciclo. Esse ano, foram campeões da etapa do Brasil, quando Emanuel e Alison abandonaram a etapa com um ferimento grave de Alison, e também venceram no Grand Slam de Shangai. Em Pequim,ficaram apenas em 17º lugar e na República Tcheca, caíram nas semifinais, sendo derrotados exatamente por Emanuel e Alison. Depois, não participaram das duas etapas seguintes, optaram por não jogar. " Cada um tem sua estratégia. Ficamos de fora do torneio da Polônia. Não sei como será nosso calendário até Londres, já que a gente faz nosso calendário semana a semana. Os americanos são muito experientes, estão entre os favoritos ao ouro" comentou Alison.

A dupla foi formada no fim de 2009,depois de uma temporada que Ricardo e Emanuel, que estavam juntos há oito anos, não foram tão bem e optaram pelo fim da formação." Acho que as duplas que atuam por muitos anos, que ganham títulos, são as que marcam. Criar uma identidade é fundamental" disse Emanuel, que ainda não sabe se chega até 2016.

 No mundial do ano passado, uma campanha perfeita, perdendo apenas um set em nove partidas. A força do bloqueio e ataque de Alison, conhecido como Mamute, misturado com a defesa muito boa de Emanuel, que é tecnicamente um dos melhores do mundo em todos os fundamentos, faz essa dupla ser a favorita ao ouro em Londres. E Emanuel acredita que não chegaram ainda a perfeição, "Se somos fortes num fundamento, podemos ser ainda mais forte neles. Se não estamos tão bem em outro fundamento, trabalhamos para errar menos".

A regularidade deles é impressionante, dificilmente fazem um torneio ruim, sem passar das primeiras fase, por isso acredito que cheguem a final olímpica. Acho que os maiores adversários são, claro, os campeões olímpicos Rogers e Dalhausser, os também americanos Gibs e Rosenthal e os brasileiros Ricardo e Pedro Cunha, que devem ser anunciados como segunda dupla brasileira em Londres. Por fim, creio que Brink e Reckermann, que não disputaram as primeiras etapas do circuito mundial, devem atrapalhar também.

Alison enumera mais algumas duplas: " Será um torneio equilibrado, as duplas polonesas, holandesas, chinesas e suíças também estão bem. São umas nove duplas brigando pelas medalhas."

 A série Passaporte Carimbado falará das chances de cada um dos atletas brasileiros que vão a Londres. Objetivo é entrevistar TODOS que vão em esportes individuais e uma boa parte dos que vão em coletivos.

Siga o blog no twitter: @brasilemlondres

Um comentário:

  1. Parabéns pela estrutura e conteudo de seu blog, forte abraço. Renato artesanato em mdf.

    ResponderExcluir